Publicado por: Rafael Lopes Krukoski | agosto 13, 2011

Sertões 2011 Pré Maratona

Um dia que prometia ser morno foi confirmado. Especial curta, pouco deslocamento e sossego para competidores.

 

 

Na cola de Zanol
(13/08 – 15:42) Ike Klaumann (9), segundo colocado no geral do Rally dos Sertões 2011: “Hoje, foi mais tranquilo, com uma prova curta e bem rápida. Tirei a diferença de quase 2 minutos para o Felipe Zanol (1).”
Renato Brandão/ Webventure

Sem loucuras
(13/08 – 15:31) Paulo Gonçalves (20), vencedor da especial de hoje e terceiro colocado no geral: “Essa era uma etapa mais parecida com o tipo de rali que eu estou acostumado, com trechos mais abertos. Então, consegui ir mais rápido. Estamos contentes, mas o objetivo é continuar em um ritmo moderado para não cometer nenhuma loucura e chegar ao final do rali tentando uma boa classificação, na ponta.”
Renato Brandão/ Webventure

Pelo jeito estava convidativo para acelerar, um teste de preparo físico para  a Maratona, quando andarão quase 1000 km durante dois dias sem auxilio externo.

Batalha constante
(13/08 – 13:54) Felipe Zanol (1) segue na liderança do Rally dos Sertões 2011. Após quatro etapas, o piloto acumula o tempo de 11h17min40s, apenas 1min01s na frente de Ike Klaumann (9). Vencedor da especial de hoje, o português Paulo Gonçalves (20) pulou para a terceira colocação, com um acumulado de 11h24min32s.
Renato Brandão/ Webventure

Parece que o Zanol cometou um erro de navegação hoje:

Zanol (1), líder provisório no resultado acumulado: “Foi um dia bom. Eu consegui achar o caminho, abri mais uma vez, então tive que ter mais atenção. O Paulo Gonçalves (20) foi muito rápido hoje.”
Renato Brandão/ Webventure

Não está claro, mas acredito que ele teve dificuldades na navegação. Dario cai para a sexta colocação, mas matém excelente ritmo.

O nível dos cinco primeiros é muito alto mesmo, e eu não me lembro de um rally tão equilibrado. Veja que a diferença entre o primeiro e o décimo no acumulado é de 44:43 e, entre os 5 primeiros, é inferior a 11 minutos. Estão muito próximos a estratégia e a resistência na etapa maratona será elemento chave.

Acredito que nos proximos dias teremos de tudo, mas principalmente trechos de “deslocamento em especial” ou seja, para cumprir a distância cronometrada da prova o organizador aumenta o trecho de especial focando na resistência e obriga o piloto andar em alta muito tempo. Isso destroi o equipamento e afeta os pilotos fisicamente, é provável que os pilotos da KTM e os Gringos da Husq apareçam agora, pois estão bem preparados fisicamente e com equipamentos de ponta, que com certeza aguentam o tranco se nada encontrar o chão de mau jeito.

Guto e Ike contam com o mesmo equipamento da Husq dos Gringos e estão preparados físicamente, devem manter as posições atuais, ou avançar. Perceba a tranquilidade do Guto navegando sentado e acelerando na foto abaixo:

 

Foto: Gustavo Epifanio

 

A Honda já provou que tem resistência para a etapa maratona, o Zé que o Diga. Mas nos últimos anos que ele ganhou a KTM era 690, e os pilotos sofriam muito mais em trechos travados. Como resultado, o Zé abria no começo e chegava administrando a maratona. Zanol não tem a mesma condição e terá que poupar equipamento, logo, não acredito que ele mantenha a liderança após a maratona.

Continuamos acompanhando e torcendo.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: