Publicado por: Rafael Lopes Krukoski | maio 26, 2011

Alexandre Caravana Afastado da CBM

Após algum tempo de silencio por aqui retorno com um tópico político. Por força dos últimos acontecimentos na CBM, não dá para ficar quieto!

Tá eu já sei que o motociclismo é uma esporte difícil, que patrocinadores são poucos, que mesmo para investidores de peso o esporte é um desafio considerando a alta tributação e a baixa exposição na mídia de massa. Além de todos os desafios naturais do desenvolvimento de um esporte caro em um país subdesenvolvido, ainda temos que colocar em pauta a desonestidade que tomou conta da CBM.

Sim Subdesenvolvido. É feio o termo mesmo? Ou alguém acha que o Brasil é um país em desenvolvimento? Só se for desenvolvimento de novas formas de picaretagem pública ou novos esquemas de desvio de verba, nepotismo ou consultoria de influencia.

O Brasil não é um país em desenvolvimento simplesmente por que nosso país é dominado por uma corja de vagabundos, e não adianta colocar a culpa em quem vota, pois o eleitor não tem opção, mesmo que tenha, essas opções são fracas e acabam esmagadas pela máquina corrupta que destrói esse país e o mantém subdesenvolvido para sustentar os interesses da ditadura branca instalada em Brasília e em todas as capitais, a exemplo do que ocorreu na CBM.

O Sr. Alexandre Caravana vem usurpando a CBM há anos. Desviando dinheiro e corroendo por dentro a pouca força que o esporte tem. Alterações nos estatutos da CBM foram feitas para proteger interesses e formar a mesma ditadura nos mesmos moldes da que tomou conta dos três poderes da República. Finalmente o Sr. Alexandre caiu, pelo menos por enquanto, e ele não pode voltar.

Cada um deve fazer sua parte na busca pela mudança, eu farei a minha divulgando essa FALCATRUA ao máximo e sugerindo e discutindo formas legais para acertar a questão institucional da CBM. A primeira seria a elaboração de uma denúncia ao Ministério Público para que apure as irregularidades e faça com que o responsável pelos desvios devolva o que tirou dos pilotos e do esporte – isso se ele ainda deixou algo para ser encontrado no nome dele…

Enquanto escrevia esse texto qual não foi minha surpresa quando vi o post do Renato Jeca Joia dando direito de resposta ao Sr. Caravana, nada contra a atitude do Renato, mas surpreendente a postura do Sr. Alexandre, que depois de ter fugido da prestação de contas, volta com ameaças de realizações judiciais. Mas olhe seu Alexandre, pode vir, eu advogo de graça para quem for contra você, e te garanto: Dessa vez a conta será bem maior para você.


Responses

  1. Prezado amigo e cumpadres leitores deste blog. Em relação ao último parágrafo deste post, como editor de um veículo de mídia, sou OBRIGADO a ceder o espaço para pronunciamento de todas as partes.

    Eu não poderia realizar censura prévia a qualquer uma das partes, pois cabe aos leitores fazerem a sua análise sobre a situação.

    Reitero que, como veículo de mídia, não podemos “sugerir” a formação de opinião do leitor, principalmente numa questão delicada como esta.

  2. Renato eu entendo perfeitamente sua atitude de dar o direito de resposta. o que me surpreendeu foi o Sr. Alexandre ter se manifestado.

    Eu não considero esse blog um veículo de mídia, não sou jornalista e isso aqui é a minha opinião. Caso o Sr. Alexandre se sinta prejudicado por ela, eu quero mais que ele me processe mesmo, mas ele que venha preparado e bem documentado para provar sua alegada inocência, sem esquecer que o contraditório vale para os dois lados…

    Uma abraço Renato, foi sensacional ver um comentário seu aqui!

  3. Valeu cumpadre,

    para mim é “bão demais” poder participar de todos os sites, blogs, etc, tudo que seja relacionado a motos, a nossa grande paixão!!!!

    abração e muito obrigado pelo carinho que “vassuncê” tem pelo nosso trabalho.

    Jeca

  4. Voce viu que a resposta dele utiliza parte de processo, mas, não dá o restante da sentença? Assim como o motivo da ação é o de que não teria prestado contas, mas, que teriam sido aprovadas, isto, foi do outro período da admin. Assim, a ação só deu ganho de causa pelo fato de que as contas teriam sido aprovadas e a notícia dada seria errada e aí caberia a indenizatória, pois, não disse a verdade, o que não ocorre agora, as contas foram reprovadas. Outra, a Femerj já teve ação de despejo por falta de pagamento, sendo convertida em cobrança por terem entregue o imóvel, os fiadores são Alexandre e esposa, que teriam se defendido como partes ilegítimas, pois, o contrato teria sido renovado automaticamente sem a concordância deles. Tipida defesa de advogado dando uma de Jõao sem braço. Claro que não colou. O interessante é que a Femerj apesar de ter outro presidente no curso do processo, continuou sendo representada por quem? O atual não figura no site do Tribunal de Justiça do RJ. Como ficará a atual administração da Femerj, agora retorna o Pai tomando o lugar da filha? Tá muito feio isto tudo. A morte do filho não o ensinou nada. Um abraço,
    Kleber


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: